top of page
Buscar

Ser visto não é SERVIR!

Alguns dos maiores privilégios que nós cristãos temos são poder servir ao nosso Deus em nossas comunidades locais e ter a honra de servir em ministérios.


O serviço ao Senhor é uma parte importante da nossa caminhada com Ele e, quando pensamos em idolatria, imediatamente imaginamos ídolos totalmente pecaminosos, como o clássico bezerro de ouro. No entanto, até mesmo no ministério, podemos esconder ambições pecaminosas por trás do que deveria ser totalmente voltado à glória do Pai.


Quando o serviço toma mais espaço em nossos corações do que o próprio Senhor, a quem devemos servir, há um problema! Nós devemos amar mais a Deus do que o serviço! Atuar na igreja é, de fato, uma forma de mostrar nosso amor ao Pai, mas, nosso íntimo pode ter a motivação de servir imbuída de nosso amor à fama, do prazer em fazer algo em que somos bons, do nosso temor a pessoas e até da idolatria do nosso ego. Colossenses 3.23 se aplica a todas as áreas de nossas vidas quando diz: “Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor e não para as pessoas”.


Diante disso, devemos examinar nosso coração e entender se realmente vamos à igreja para adorar a Deus e aprender sobre Ele ou para ter um momento de interação social com amigos? Estamos em ministérios para chamar atenção para nossos dons ou para edificar a igreja? A nossa vontade de edificação é visando a glória de Deus ou a nossa?


O ensinamento de Paulo para os filipenses “Não façam nada por interesse pessoal ou vaidade, mas por humildade, cada um considerando os outros superiores a si mesmo” (Filipenses 2.3) nos mostra que o orgulho pode nos consumir a ponto de deixarmos de priorizar nosso tempo individual com Deus para estar na igreja, porém visando interesses pessoais.


Não podemos nos vangloriar de nossos dons ou de quantos ministérios servimos, uma vez que é Deus que nos capacita! Somos chamados para ser servos, contudo, maior que nosso serviço é o nosso Senhor! Devemos servi-Lo e não procurar a aprovação das pessoas, nem fazer as coisas do nosso jeito!


Precisamos exaltar Aquele que é verdadeiramente digno de louvor: Cristo! Não nós mesmos, nossas habilidades ou as outras pessoas.


Nossa esperança, confiança e prazer devem estar em Jesus e não em uma igreja, ou algum ministério específico. Por isso, não devemos ficar zangados quando não temos a posição que queremos no ministério ou quando não estamos em todos os ministérios que queremos.


Para finalizar, devemos sim estar preocupados com o serviço local, mas nosso relacionamento com o Senhor deve ser nossa prioridade para servirmos de uma forma que nosso Deus seja verdadeiramente exaltado!

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page